A lei contra canudos de plástico no Rio. E o problema pelo mundo

Estudos apontam acúmulo do material nos mares e presença de partículas no ar, na água da torneira, no sal de cozinha, em peixes, em moluscos, no mel e na cerveja

 

Na quinta-feira (7), a Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou um projeto de lei que obriga restaurantes, quiosques, bares, barracas e vendedores ambulantes a usarem canudos de papel.

Pelo documento, os canudos de plástico ficam banidos. Estabelecimentos que descumprirem a lei devem ser multados em R$ 3.000 e, em caso de reincidência, R$ 6.000. O PL é de autoria do vereador Dr. Jairinho (MDB), e aguarda sanção do prefeito Marcelo Crivella (PRB) para que possa começar a ser implementado.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.