Como médicos trataram um câncer de mama avançado com imunoterapia

Paciente americana havia tentado vários tipos de quimioterapia e hormonoterapia, mas não tinha obtido sucesso em barrar avanço da doença

 

Em um caso inédito, médicos conseguiram fazer com que o câncer de mama não reincidisse na paciente americana Judy Perkins, de 49 anos. Ela apresentava um quadro avançado da doença, que havia passado por metástase, ou seja, havia se espalhado para outras partes do corpo.

Eles realizaram em 2016 um tipo de tratamento chamado de imunoterapia, que usa o próprio sistema imunológico de pacientes como base. Os médicos responsáveis são ligados ao Instituto Nacional do Câncer do governo americano, e descreveram o tratamento e seu sucesso na edição de junho de 2018 da revista acadêmica Nature Medicine.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.