Quais fatores internos e externos pesam na desvalorização do real

Dólar tem se valorizado frente a moedas emergentes, mas economista vê fragilidades nacionais que potencializam alta da moeda americana

     

    No dia 20 de março, o dólar fechou o dia valendo R$ 3,3084. Era apenas a segunda vez em 2018 que a moeda americana havia ultrapassado a barreira dos R$ 3,30. Desde o início de 2017, a cotação flutuava confortavelmente quase sempre perto dos R$ 3,20.

    Nesse período, foram raros os momentos em que o dólar valeu mais de R$ 3,30. No dia seguinte à divulgação da delação da JBS, um dos momentos de maior nervosismo no Brasil, o dólar teve uma alta recorde, mas não passou de R$ 3,38. Passado o momento inicial da crise, o câmbio voltou a oscilar perto do preço usual no período.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.