Um ano do escândalo da JBS: como estão delatados e delatores

Revelações de executivos de um dos maiores grupos empresariais do país atingiram os principais nomes da política, mas o futuro do acordo está à espera de uma decisão do Supremo

     

    Áudios comprometedores envolvendo o presidente da República e um de seus principais aliados, além de imagens de um ex-assessor do Palácio do Planalto saindo de uma pizzaria com uma mala com R$ 500 mil, por pouco não derrubaram o atual governo há exatamente um ano.

    As delações premiadas de executivos do Grupo J&F foram tornadas públicas em 17 de maio de 2017. Elas deflagraram a mais grave crise do mandato de Michel Temer e atingiram também o senador tucano Aécio Neves, seu parceiro de primeira hora.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.