Como a relação entre maternidade e desigualdade salarial afeta as mulheres

Pesquisas investigam como a tarefa de criar os filhos e a gravidez impactam na diferença de remuneração entre os gêneros

     

    Em praticamente todos os setores, mulheres ganham menos do que homens no mercado de trabalho formal brasileiro. Em níveis variáveis, essa disparidade está presente no mundo todo – até na Islândia, país que lidera há 9 anos o ranking de igualdade de gênero do Fórum Econômico Mundial.

    Estudos recentes que se debruçam sobre as razões para essa desvantagem indicam a maternidade como um fator de extrema relevância para a remuneração menor de mulheres em relação aos homens.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.