Por que o Telegram foi bloqueado na Rússia e no Irã

Aplicativo foi alvo de polêmica e hoje é razão de passeatas e manifestações em defesa da sua preservação e contra o governo de Vladimir Putin

    Nesta terça-feira (1º), o Irã decidiu bloquear o acesso dos seus cidadãos ao aplicativo de mensagens Telegram. O país sozinho responde por aproximadamente 20% da base de usuários do app formada de cerca de 200 milhões no mundo todo.

    Com a medida, o Irã acompanha a decisão do país amigo, a Rússia, que também vem tentando bloquear o acesso da população ao aplicativo desde o dia 16 de abril, quando quase 18 milhões de usuários ficaram impedidos de usá-lo.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.