Ir direto ao conteúdo

A campanha que estimula a participação feminina em podcasts brasileiros

Ao longo do mês de março, #OPodcastÉDelas quer aumentar o número de mulheres envolvidas na produção dessa mídia

     

    Está em curso, durante todo o mês de março, a campanha #OPodcastÉDelas. Seu objetivo é aumentar a participação feminina na “podosfera” brasileira – termo que designa o universo dos podcasts e as pessoas que os produzem.

    Ela incentiva podcasts a criarem e colocarem no ar conteúdos que tenham participação de mulheres, e dá visibilidade, por meio da hashtag da campanha, aos que são feitos por elas.

    Há mais de 200 programas, de diferentes formatos e temas, inscritos na iniciativa em 2018. A campanha foi lançada em 2017 por dois produtores de podcasts sobre livros: Domenica Mendes, que apresenta, edita e gerencia o podcast Perdidos na Estante, e Basso, o criador, apresentador e editor do Covil de Livros.

    #OPodcastÉDelas parte da constatação dos criadores de que há poucas apresentadoras, poucas mulheres nas equipes fixas dos podcasts e que, mesmo quando há convidadas, elas não têm o espaço de fala que merecem ter.

    Com o sucesso da campanha em 2017 – que começou como um desafio entre amigos e angariou dezenas de participantes –, o projeto se desdobrou em uma segunda ação: um podcast fixo, em que cada episódio, de tema e formato livres, é produzido por uma equipe diferente, formada apenas por mulheres.

    Elas ficam responsáveis pela produção, enquanto a equipe da “iniciativa OPED” se encarrega da hospedagem, publicação, divulgação e dos demais aspectos. Já foram produzidos nove episódios do podcast OPED.

    Barreiras

    De acordo com o site do #OPodcastÉDelas, o êxito da campanha mostrou que há muitas mulheres interessadas nessa mídia, mas há barreiras que acabam por afastá-las da produção de podcasts.

    A técnica e o ambiente costumam ser fatores que as afugentam da produção. “Muitas vezes mulheres nem ficam sabendo que a mídia podcast existe, porque os maiores são feitos por ‘clubinhos’ de homens”, disse Domenica Mendes ao Nexo

    Mendes destaca que, apesar de a duração da campanha ser de um mês, o ideal é que produtores de podcasts se preocupem com a participação de mulheres, seja como convidadas ou como parte da equipe, o ano todo.

    Ela diz que os episódios da campanha não devem se restringir a tópicos diretamente ligados à pauta das mulheres ou se dirigir apenas ao público feminino.

    “Partimos do princípio de que mulheres fazem parte da sociedade e estão aptas a falar sobre tudo, desde que tenham conhecimento, se sintam confortáveis e confiantes de poder expor suas ideias nos seus programas ou nos programas para os quais foram convidadas”, disse.

    4 podcasts feitos por mulheres

    A pedido do Nexo, a podcaster Domenica Mendes indicou 4 podcasts de temas diversos que têm sua equipe formada por mulheres:

    Podprogramar

    Focado em programação, é apresentado por Jessi Zanelato e Ana Eliza. Fala de linguagens de programação, segurança da informação, carreira e temas relacionados, como a sensação de ser uma fraude ou a experiência de ser mãe quando se é uma profissional da área de TI. 

    Apenã

    Trata de questões sociais e políticas, com foco no amanhã (que é o significado da palavra apenã, do idioma do povo indígena Gavião-Parkateje). É apresentado por Ana Rosa de Lima. Migração e direitos humanos, parto humanizado e o assassinato da vereadora Marielle Franco foram os últimos temas abordados.

    Olhares Podcast

    Com uma equipe formada por três mulheres e um homem, o Olhares é um podcast que trata de temas mais diretamente ligados a pautas do feminismo, como violência doméstica, masculinidades, identidade de gênero, entre outros.

    Feito por Elas

    As seis apresentadoras debatem e divulgam o cinema feito por mulheres. Cada episódio foca na filmografia de uma diretora e levanta aspectos das obras.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!