Qual o impacto eleitoral para quem deixa o cargo no meio do mandato

João Doria deve descumprir promessa de completar mandato na Prefeitura de São Paulo para concorrer na eleição estadual. O ‘Nexo’ ouviu dois especialistas sobre os possíveis efeitos para sua imagem

     

    João Doria (PSDB) foi eleito prefeito de São Paulo no primeiro turno da eleição de 2016. Ultrapassou seus candidatos ao longo da campanha com discurso de que era gestor, não político, e que justamente por isso iria cumprir quatro anos de mandato sem sequer buscar a reeleição.

    Em setembro de 2016, quando ainda era candidato ao comando da maior cidade do Brasil, assinou um documento garantindo que, se fosse eleito, não deixaria a Prefeitura antes da hora para concorrer a qualquer outro cargo político.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.