Ir direto ao conteúdo

O arquivo on-line de capas de disco com 800 mil imagens

Projeto permite explorar expressão gráfica e artística dos últimos 50 anos; arte em capas de álbum perdeu relevância na era do streaming

    Temas
     

    Rita Lee olha por cima do ombro despido, seu logo colocado como tatuagem, em uma imagem cujas cores são retocadas por um aerógrafo. Da mesma década, mas de seu primeiro ano, outra amostra interessante é “Atom heart mother”, do Pink Floyd. Não há informação nenhuma na capa, sequer o nome da banda. Tudo que se pode ver é uma vaca malhada em um pasto.

    São dois exemplos de uma expressão que conheceu glória e relevância em décadas passadas, mas que hoje, reduzida a pequenas imagens em Jpeg em serviços de streaming, não consegue ter o mesmo impacto de antes.

    A arte de capa de disco foi responsável por algumas das imagens mais icônicas da cultura popular dos últimos 50 anos: de David Bowie maquiado no rosto com um raio, na capa de “Aladdin Sane”, ao elemento gráfico de “Unknown Pleasures”, do Joy Division.

    O projeto Cover Art Archive tem como objetivo disponibilizar imagens de capas de álbuns e singles ao público “de uma forma organizada e conveniente”. A iniciativa é uma parceira entre o site de metadados de música MusicBrainz e o arquivo de conteúdo online Internet Archive.

    Foto: Reprodução
    pink floyd
    'Atom heart mother', do Pink Floyd, saiu em 1970
     

    A intenção dos organizadores do Cover Art Archive é fornecer imagens na melhor qualidade possível, de acordo com o texto de apresentação do projeto. Contribuições estão abertas ao público, mas qualquer envio será analisado pela comunidade do MusicBrainz.

    As imagens presentes no site podem ser baixadas em formato jpeg de tamanhos diferentes. Os nomes dos artistas e lançamentos têm link para suas respectivas páginas no MusicBrainz. Segundo contagem dos organizadores, são 800 mil capas catalogadas até agora, das décadas de 1950 até 2018.

    O Internet Archive é um dos maiores repositórios de conteúdo digital online em operação. Segundo sua apresentação, são cerca de 279 bilhões de páginas da web, além de softwares, música, vídeos, imagens em movimento e quase três milhões de livros em domínio público. O projeto foi iniciado em 1996 por Brewster Kahle, ativista e empreendedor da internet.

     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: