Ministro diz que Rio está em guerra. Quais seriam as regras, se estivesse

Para Torquato Jardim, ‘qualquer um pode ser inimigo’ em ‘qualquer ponto do território nacional’. Para especialista, declarações do titular da Justiça são ‘extremamente temerárias’

     

    Quatro dias depois de o presidente Michel Temer ter decretado o início da intervenção do governo federal na segurança pública do Rio de Janeiro, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, disse que o Brasil está “em guerra” contra “inimigos” internos.

    Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, publicada nesta terça-feira (20), Torquato se referiu à comunidade da Rocinha, no Rio de Janeiro, como exemplo de campo de batalha, e comparou o contexto brasileiro com a “guerra ao terror” realizada pelos Estados Unidos após os atentados contra o World Trade Center, em 2001.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.