O ano de estreia de Nelson Marchezan no comando de Porto Alegre

Corte de gastos, aumento de tarifa de ônibus e atraso de salários dos servidores públicos marcaram o primeiro ano de gestão do prefeito porto-alegrense

    Durante os meses de janeiro e fevereiro de 2018, o Nexo publica uma série de textos sobre o primeiro ano de gestão de oito novos prefeitos de capitais brasileiras. O foco são os estreantes no cargo: os eleitos pela primeira vez para o comando dos municípios em 2016. Este é o oitavo texto da série.

     

    Nelson Marchezan Júnior (PSDB) foi eleito prefeito de Porto Alegre no segundo turno da eleição de 2016. O tucano recebeu 402 mil votos (60,5% do total de válidos) e derrotou Sebastião Melo (MDB), que era vice-prefeito da capital gaúcha e concorria com o apoio do então prefeito José Fortunati (PDT).

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.