Qual o impacto das fake news sobre o eleitor dos EUA, segundo este estudo

Três cientistas políticos pesquisaram os hábitos de leitura de 2.525 americanos durante a campanha que deu vitória a Donald Trump

     

    Donald Trump foi eleito presidente dos EUA em novembro de 2016. Catorze meses depois, a campanha que deu a vitória ao republicano ainda é motivo de estudos e pesquisas, mais precisamente sobre as suspeitas de que fake news (notícias falsas) influenciaram o debate em favor de Trump durante a disputa norte-americana.

    Para três cientistas políticos dos EUA, a resposta a essas suspeitas é  que notícias falsas de fato ocuparam algum espaço no debate eleitoral, mas não há evidências de que tiveram impacto a ponto de interferir no voto do eleitor, beneficiando Trump ou prejudicando a adversária Hillary Clinton.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.