Prefeito pode pedir Exército na rua? O que diz a lei sobre uso de tropas

Tucano que comanda Porto Alegre pede ajuda federal sob a justificativa de reforçar a segurança para o dia do julgamento do recurso de Lula

     

    O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), encaminhou ofício ao presidente Michel Temer pedindo o envio de tropas da Força Nacional e do Exército para reforçar a segurança da cidade no dia 24 de janeiro. É a data do julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O tucano diz ser necessário reforço em razão da expectativa de manifestações na cidade.

    Se o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) mantiver a condenação aplicada pelo juiz Sergio Moro contra Lula, o petista pode ser impedido de disputar a Presidência em 2018. A Lei da Ficha Limpa veda candidatura de pessoas condenadas em segunda instância.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.