Quem é Cardi B, rapper que dominou os EUA em 2017 com empoderamento feminino

Presente nas listas de melhores do ano, a ex-stripper Cardi B quer que as mulheres possam fazer tudo que os homens fazem

    Temas

    Um jejum de quase 20 anos para rappers mulheres foi quebrado em 2017 quando a nova-iorquina Cardi B ficou no primeiro lugar da parada da Billboard por três semanas com “Bodak Yellow”. Foi a primeira vez desde 1998, quando Lauryn Hill realizou o feito com “Doo Wop (That Thing)”, que uma representante feminina do rap ocupou o posto. A chegada de Cardi B ao topo removeu da cabeceira ninguém menos que Taylor Swift.

    “Bodak Yellow” apareceu em diversas listas de dez melhores do ano da crítica americana, incluindo primeiro lugar no site Pitchfork e no jornal Washington Post. Lançada em junho, a faixa “dominou o verão [americano]”, nas palavras do jornal The New York Times. Em outubro, Cardi B foi capa da Rolling Stone americana. A artista está indicada em duas categorias no Grammy 2018: melhor interpretação de rap e melhor canção de rap.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.