Por que a capacidade de produção de plástico barato está aumentando

Uma série de investimentos em novas fábricas nos Estados Unidos, China e Oriente Médio deu novo impulso à produção do material

 

A esmagadora maioria dos plásticos consumidos no mundo são produzidos a partir de combustíveis fósseis, ou seja, vêm de petróleo, gás natural e carvão mineral. Um relatório publicado em setembro de 2017 pelo Center for International Environmental Law, organização americana que monitora questões ambientais, alerta que o aumento da disponibilidade do gás natural está impulsionando uma grande ampliação da capacidade de produzir plástico no mundo.

Nos Estados Unidos, há planos de se investir, até 2023, US$ 164 bilhões na criação ou expansão de 264 novas fábricas. Somado a outros investimentos mundiais, em especial na China, na Europa e no Oriente Médio, a expectativa é de que a capacidade de produção de plástico dê um salto de entre 33% e 36%, em menos de 10 anos.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.