Ir direto ao conteúdo

Estes garis explicam como descartar vidro quebrado

Romildo Souza e Kennedy Danilo, de Umuarama (PR), têm postado vídeos de conscientização na internet

     

    Em um vídeo postado em setembro de 2017 no Facebook e visualizado mais de 700 mil vezes, os garis Kennedy Danilo e Romildo Souza, de Umuarama, no interior do Paraná, explicam a forma correta de descartar vidros quebrados.

    A dupla é responsável por uma série de vídeos de conscientização reunidos na página “Diário de um gari”, no Facebook. Eles recomendam cortar uma garrafa PET ao meio, acondicionar o vidro na parte do fundo da garrafa e em seguida usar a parte de cima como tampa. Veja abaixo:

    Responsáveis por coletar os sacos de lixo de empresas e da população e levá-los a caminhões de lixo, os garis são expostos a uma série de riscos, entre eles o de se cortarem com cacos de vidro e objetos perfurantes, como agulhas.

    Diversos estudos em pequena escala em sistemas municipais de coleta de lixo apontam que o descarte inadequado é um dos grandes responsáveis pelos riscos da atividade dos garis, ao lado da intensa jornada de trabalho e da carência de equipamentos de segurança.

    Em um relato concedido em 2016 ao jornal Notícias do Dia, da Grande Florianópolis, o gari Leonardo Fortunato conta que demorou duas semanas para que um corte com um prato de porcelana quebrado cicatrizasse. “Quando o gari que estava comigo foi jogar o saco para dentro do caminhão, a ponta do prato passou pelo meu braço e abriu minha pele.”

    Um colega seu, Tiago Nunes Soares, precisou se vacinar contra hepatite e realizar testes trimestrais, após ser perfurado por uma agulha usada para aplicação de insulina. 

    Os vídeos de Kennedy e Romildo

    Em um post do dia 13 de dezembro com mais de 1,2 milhão de visualizações, Kennedy Danilo mostra um saco repleto de seringas descartadas inadequadamente, e afirma que uma delas perfurou seu dedo. “Isso é sério, gente, não é brincadeira”, diz.

    O primeiro vídeo a render notoriedade à dupla foi postado em agosto e tem milhares de visualizações. Nele, Romildo Souza se dirige à população da cidade e afirma: “como vocês têm direito a uma cidade limpa, vamos fazer algumas colocações para melhorar nosso trabalho”.

    Eles falam sobre o preconceito que sofrem e problemas, como a falta de tempo e o perigo de ataques de cachorros, e pedem que a população não coloque o lixo muitos dias antes da coleta, e que separem seu lixo. Segundo dados de 2016 da Abbrelpe (Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), atualmente apenas 18% dos municípios têm acesso à coleta seletiva de lixo no Brasil.

    A iniciativa tem sido repercutida por diversos veículos de mídia. Segundo o jornal O Bem Dito, de Umuarama, eles devem participar do programa Encontro com Fátima Bernardes na próxima semana, em 28 de dezembro.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!