O ritmo do recurso de Lula. E os efeitos de um julgamento a jato

Advogados do ex-presidente dizem que tempo de tramitação do recurso no TRF-4 é recorde, o que indica parcialidade contra o petista. Dois especialistas em direito analisam o caso para o ‘Nexo’

     

    Está marcado para 24 de janeiro de 2018 o julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em que ele questiona a condenação a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no esquema revelado pela Lava Jato. A análise da pena aplicada pelo juiz federal Sergio Moro caberá ao TRF-4 (Tribunal Federal Regional da 4ª Região), em Porto Alegre.

    Se a condenação for confirmada, Lula pode ser proibido de se candidatar à Presidência por causa da aplicação da Lei da Ficha Limpa - que veta candidatos condenados em segunda instância por um colegiado, ou seja, por um grupo de magistrados.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.