O que a Cambridge Analytica, que ajudou a eleger Trump, quer fazer no Brasil

Empresa de marketing que atuou na eleição americana de 2016 direciona propaganda de acordo com a personalidade dos eleitores

     

    Em 2016, Donald Trump derrubou todas as previsões ao ser eleito presidente dos Estados Unidos. Contestado dentro de seu próprio partido, virou o jogo contra a democrata Hillary Clinton nos últimos dias de campanha. Um dos responsáveis por essa virada foi a Cambridge Analytica, que fez a propaganda eleitoral do republicano.

    No Reino Unido, no mesmo ano, a empresa também atuou na campanha vitoriosa para que o país saísse da União Europeia – o Brexit – a partir de um plebiscito realizado junto à população. Em 2017, abriu uma filial no Brasil e montou uma equipe que já planeja estratégias para atuar na eleição de 2018.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.