O desaparecimento das abelhas e as medidas tomadas para reverter o quadro

Reino Unido passa a apoiar decisão da União Europeia em banir pesticidas que podem prejudicar saúde de insetos polinizadores

 

Na quinta-feira, o jornal The Guardian publicou entrevista com o secretário de meio-ambiente do Reino Unido, Michael Gove, confirmando que os britânicos apoiarão uma iniciativa da União Europeia de banir totalmente os pesticidas que também prejudicam insetos — entre eles, os neonicotinóides. A medida vinha sendo cogitada há alguns anos e, em 2013, a União Europeia já havia aprovado um banimento de dois anos a esse tipo de pesticida — a Comissão Europeia, na época, não chegou a um consenso sobre o banimento completo.

Uma das principais espécies polinizadoras da natureza, as abelhas vivem um declínio populacional que preocupa autoridades e comunidade científica em todo o mundo, que se mobiliza para identificar os fatores envolvidos no desaparecimento dessas populações. Europa e EUA são as regiões mais afetadas.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.