Ir direto ao conteúdo

O site que reúne milhares de imagens sobre a cultura e história do Brasil

Lançada em parceria entre acervos públicos e privados, ‘Brasiliana Iconográfica’ traz obras, textos de análise e curadoria de especialistas

    Temas
     

    “Iconografia” consiste em um conjunto de imagens que se consolidam ao longo do tempo, formando um imaginário a respeito de um determinado assunto.

    No caso das imagens presentes na Brasiliana Iconográfica, plataforma digital que entrou no ar na sexta-feira (27), esse conjunto corresponde a tudo o que diz respeito à cultura e história do Brasil, a partir do século 16, quando começaram a circular os primeiros mapas e livros sobre a América Portuguesa.

    A definição de iconografia mencionada acima foi dada ao Nexo pela coordenadora de Iconografia do Instituto Moreira Salles, Julia Kovensky. “São imagens fundadoras do nosso imaginário de nação brasileira. Isso é gigante. Envolve registros etnográficos, registros científicos de flora e de fauna, pinturas históricas, de paisagens”, disse Kovensky em entrevista.

    O site disponibiliza, inicialmente, cerca de 2.500 obras dos acervos da Biblioteca Nacional, Instituto Moreira Salles, Itaú Cultural e Pinacoteca de São Paulo, trazendo informações sobre a origem, temas, histórias e a ficha catalográfica de cada uma das obras. Há também uma seção de artigos.

    O período abarcado pela coleção de iconografia brasiliana do site vai do século 16 ao 20. Em volume, a maior parte do material data do século 19 em diante: segundo Julia Kovensky, há pouquíssimos registros anteriores nos acervos de todas as instituições participantes. Segundo ela, isso se dá pela natureza da história do Brasil e da formação de sua iconografia.

    Foi a partir do início do século 19, com a chegada da família real portuguesa ao Brasil – evento de 1808 que marcou também o início da imprensa no país –, que os registros aumentaram.

    A criação da plataforma, inédita nesse campo, potencializa o alcance das obras. “Normalmente, só se tem acesso a essas obras em uma exposição que uma dessas instituições decida organizar ou dentro das reservas técnicas de cada museu, a que pouquíssima gente tem acesso. Acho que disponibilizar isso em um portal pra todo mundo tem um potencial que a gente ainda nem consegue imaginar”, disse Kovensky.

    Crianças e adolescentes que explorem o acervo para um trabalho de escola, por exemplo, passam a acessar a mesma fonte de grandes especialistas, sem distinções.

    A pedido do Nexo, Kovensky elaborou uma breve seleção de obras da Brasiliana Iconográfica, acompanhadas de um comentário seu.

    O álbum de desenhos da inglesa Marguerite Tollemache

    “Temos poucas obras feitas por mulheres nesses acervos e ela é a única autora feminina presente no acervo do IMS”.

    Os panoramas oitocentistas de cidades brasileiras

    “Presentes em vários acervos, como o de São Paulo, feito pelo Pallière, o de Belém, feito pelo Righini, ambos da coleção do Itaú Cultural, o do Rio de Janeiro, feito pelo Benjamin Mary, do acervo da Pinacoteca e o de Recife, de autoria do Hagedorn, no acervo do IMS”.

    Foto: Friedrich Hagedorn/Coleção Martha e Erico Stickel/Acervo IMS
    Panorama do Recife – PE (1855)
    Foto: Leone Righini/Colecao Brasiliana Itaú
    Panorama de São Luiz do Maranhão (1863)
     

    As pranchas do 'Voyage pittoresque', de Debret

    “Não tanto pelo seu ineditismo, mas sim pela possibilidade de comparar os diferentes exemplares, presentes em diferentes instituições que o portal proporciona. A Biblioteca Nacional disponibilizou seu conjunto completo”.

    Foto: Jean-Baptiste Debret/Acervo Biblioteca Nacional
    Voyage pittoresque et historique au Brésil (1834-39)
     

    O conjunto de aguadas de Paul Harro-Harring

    “Artista militante dinamarquês que veio ao Brasil em 1840, enviado por um jornal inglês para denunciar a escravidão”.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!