A proibição ao discurso de ódio no Enem. E a decisão que pode suspendê-la

Pedido da Associação Escola Sem Partido foi acatado pela Justiça Federal em caráter de urgência

    Uma decisão da Justiça Federal divulgada nesta quinta-feira (26) suspendeu a norma do Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, que determina que redações cujo conteúdo desrespeite os direitos humanos sejam zeradas, sem chance de correção. A nota da redação vai de 0 a 1.000 pontos. Ela é uma entre as cinco áreas do conhecimento da prova. 

    A suspensão foi acatada em caráter de urgência — tendo em vista a proximidade da realização do exame, nos dias 5 e 12 de novembro — pela Quinta Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, de Brasília, a pedido da Associação Escola Sem Partido.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.