Por que o nome do presidente entrou na Constituição do Partido Comunista Chinês

Mudança inaugura ‘nova era’ chinesa, marcada por influência política e militar crescente no mundo

    O Partido Comunista da China decidiu em seu 19º Congresso, iniciado no dia 18 de outubro, em Pequim, incluir o nome do atual presidente chinês e secretário-geral do partido, Xi Jinping, na Constituição.

    Antes dele, apenas dois outros líderes comunistas haviam tido o mesmo tratamento nos últimos 68 anos: Mao Tsé-Tung (1949-1976) e Deng Xiaoping (1978-1992), as duas maiores figuras históricas do comunismo chinês.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.