Como fundos de investimento comandados por mulheres têm se saído

Apesar de raridade no setor financeiro, aplicações controladas por elas têm, em média, desempenho melhor que as que têm homens à frente

Além de terem salários menores, taxas de desemprego maiores e jornadas de trabalho mais extensas, mulheres raramente ocupam cargos de comando. Essa é uma realidade mundial, presente também no setor financeiro.

Um relatório publicado em 2015 pela companhia de pesquisa de mercado Morning Star apontou que menos de 10% das chefes de fundos de investimento dos Estados Unidos são mulheres. Elas têm poder sobre apenas 2% dos recursos geridos por esse tipo de instituição no país.

ASSINE O NEXO PARA
CONTINUAR LENDO

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.