Quais os argumentos de quem vê exagero na crítica à ‘Nova Matriz Econômica’

Economistas ainda debatem qual o peso da política de incentivos à economia implementada por Dilma Rousseff na crise econômica

     

    Dilma Rousseff foi presidente do Brasil entre janeiro de 2011 e maio de 2016, quando acabou afastada no processo de impeachment. Em matéria de economia, seu governo pode ser dividido em duas partes: antes e depois de outubro de 2014.

    O ponto de inflexão é a reeleição. Consumada a vitória nas urnas, Dilma mudou a rota de sua política para a área. Saíram os incentivos do primeiro mandato, com o então ministro da Fazenda, Guido Mantega. Entrou a tentativa de ajuste fiscal de Joaquim Levy, sucessor de Mantega na pasta.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.