Como livros infantis podem reforçar estereótipos de gênero

Polêmica com editora britânica traz à tona discussão sobre diferenciação de produtos para meninos e meninas

     

    No dia 27 de agosto o escritor britânico Simon Ragoonanan, do blog Man vs. Pink, criticou em sua página do Facebook uma das passagens do livro “Growing Up for Boys” (Crescendo para garotos, em tradução livre) de Alex Frith. Em pouco tempo, a obra publicada pela Usborne, uma das maiores editoras britânicas, levantou críticas sobre como livros infantis podem ser sexistas.

    A passagem do livro criticada pelo escritor acompanhava uma imagem de seios de mulheres e uma explicação sobre para que eles servem: “As meninas têm seios por dois motivos. O primeiro é produzir leite para bebês. O segundo é para elas parecerem mais crescidas e atraentes. Praticamente todos os seios, não importando o tamanho ou o formato, servem para ambas as coisas quando uma garota está na puberdade.”

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.