Quais as saídas do governo diante do risco de não atingir a meta fiscal

Contas públicas ficaram em R$ 56 bilhões no vermelho no primeiro semestre. Número é o pior em 21 anos

     

    No primeiro semestre de 2017 as contas do governo tiveram o pior resultado em 21 anos. O chamado governo central - que engloba o Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central - registrou um déficit primário de R$ 56 bilhões de janeiro a junho.

    O resultado colocou em dúvida a capacidade de cumprimento da meta fiscal de 2017, que já é acabar em prejuízo de R$ 139 bilhões. Como os segundos semestres costumam ser mais deficitários para o governo, o desafio, agora, é tentar não ficar mais no vermelho do que isso.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.