‘Big Brother’ da natureza: as câmeras que transmitem a vida selvagem ao vivo

Equipamentos espalhados pelo mundo permitem ver em tempo real desde ursos caçando salmão no Alasca até girafas se alimentando nas savanas africanas

    Com a chegada do verão no hemisfério norte, ursos famintos deixam o estado de hibernação e saem à caça. Eles agarram salmões de carne alaranjada, que vão pulando no contrafluxo dos rios do Alasca para se reproduzir. Ao mesmo tempo, às margens de um rio no Quênia, na África, elefantes e hipopótamos se banham tranquilamente. E no relvado canadense, grupos de bisões se alimentam sem pressa.

    Essas cenas compõem o mosaico de dezenas de câmeras que captam em tempo real a natureza pelo mundo. Dá para ver ainda um ninho de uma águia pescadora no Estado de Montana, no norte dos EUA; uma colmeia de abelhas em polvorosa na Bavária, sul da Alemanha; ou um papagaio-do-mar de bico multicolor no Estado do Maine, nordeste americano. A lista de opções é grande.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.