Ir direto ao conteúdo

Este site permite que você avalie a ‘sensação de verde’ em grandes cidades do mundo

Plataforma simula percepção que temos da quantidade de árvores ao andar pelas ruas e calcula a porcentagem de cobertura vegetal das metrópoles

    Foto: Reprodução/Treepedia
    Visão geral de quatro cidades, seus 'índices de vista verde' e a distribuição espacial
     

    As árvores colaboram na redução das temperaturas e amenizam os efeitos da poluição, além de ajudarem na prevenção de enchentes pelo poder de absorção de suas raízes. Sua presença é, portanto, mais do que desejável nas cidades.

    Em 2015, o Fórum Econômico Mundial incluiu o aumento da cobertura vegetal, ao lado de grandes projetos de infraestrutura, em sua lista de dez iniciativas essenciais para as grandes metrópoles. 

    Nessa perspectiva, o projeto Treepedia foi desenvolvido para medir e comparar a cobertura vegetal em diferentes cidades do mundo. Até o momento, Amsterdã, Londres, Los Angeles, Nova York, Paris, São Paulo, Quito, Tel Aviv, Cingapura, Turim e outras treze estão na lista.

    Elas podem ser avaliadas no site criado por uma equipe de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o MIT, em parceria com o Fórum Econômico Mundial.

    Foto: Reprodução
    Cobertura vegetal de Nova York vista em detalhe no mapa da cidade, com gráfico ao lado
     

    Os pesquisadores elaboraram um índice de medição do nível de cobertura vegetal nas cidades, chamado de Green View Index (algo como Índice de Vista Verde).

    De acordo com esse índice, São Paulo, Quito e Paris têm as menores porcentagens de cobertura entre as cidades incluídas por enquanto no Treepedia – 11,7%; 10,8% e 8,8%, respectivamente. A maior porcentagem é de Cingapura: 29,3%.

    Explorando o mapa de cada cidade, é possível ver a distribuição do verde por região e bairro, e sua posição em relação à média de cobertura vegetal metropolitana.

    Em alguns casos, é possível ampliar a imagem e clicar nos pontinhos verdes, que correspondem às ruas, vendo-as também em relação à média e visualizando, à direita, uma miniatura da imagem registrada no Google Street View.

    Como a Treepedia mede a cobertura vegetal

    Os criadores da plataforma chegaram a um método que, em vez de contar o número de árvores uma a uma, analisa a quantidade de verde percebido quando se anda na rua.

    Isso significa que a medição diz respeito exclusivamente às árvores nas ruas, sem levar em conta, por exemplo, os parques da cidade.

    Esse método, o já mencionado Índice de Vista Verde, foi calculado com o uso da ferramenta Google Street View.

    “Ao usar o Street View no lugar de imagens de satélite, estamos representado a percepção humana do ambiente, no nível da rua”, justifica a descrição do site.

    Em relação à exclusão dos parques dessa conta, a justificativa é avaliar a sustentabilidade da rua ou da vizinhança, a fim de dimensionar se os esforços com relação à cobertura vegetal precisam ser aumentados, ainda que os parques também sejam um componente importante da vegetação urbana. 

    Além disso, o texto do site incentiva ações da própria população para tornar as ruas mais verdes, em vez de “esperar que as coisas sejam feitas por políticos e o planejamento urbano”.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!