Por que a Alemanha só aprovou agora o casamento gay

Casais homoafetivos podiam ter união estável desde 2001, mas só no último dia 30 ficou permitido que se casem. Partido da chanceler Angela Merkel tentava há anos barrar legislação

     

    O Parlamento alemão aprovou no dia 30 de junho o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Com isso, o país se alinha com vizinhos como Holanda e Bélgica, que já permitem esse tipo de união desde o início do século. O processo de aprovação da nova lei aconteceu de modo acelerado: em uma semana, o tema entrou na pauta e foi aprovado.

    Na Alemanha, o casamento gay enfrenta há anos a resistência do partido Democrata Cristão, da chanceler Angela Merkel. Uma semana antes da aprovação, integrantes dos partidos Social Democrata e Verde, coligados à legenda de Merkel, decidiram reintroduzir o tema no Parlamento, pressionando por sua aprovação.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.