Quem quer eleições indiretas e quem defende as ‘diretas já’

Gravações com empresário da JBS lançam dúvidas sobre a capacidade de o presidente chegar ao fim de seu mandato

    A divulgação das conversas entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, colocou em xeque o mandato do peemedebista, que se encerra em dezembro em 2018.

    Antes de gravações virem a público e Temer passar a ser formalmente investigado pelo Supremo Tribunal Federal, ele já respondia a um processo no Tribunal Superior Eleitoral que o ameaçava.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.