Por que Maluf foi condenado a 7 anos, mas pode não ir para a cadeia

Deputado é declarado culpado por lavagem de dinheiro em obra de São Paulo, mas possibilidade de recurso e idade avançada devem ajudá-lo

    A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal condenou na terça-feira (23) o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão, inicialmente “em regime fechado”, pelo crime de lavagem de dinheiro.

    Em decorrência da condenação, o Supremo comunicará a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados sobre a perda do mandato parlamentar de Maluf.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.