O que se sabe sobre o dinossauro mais bem preservado do mundo

Animal morreu há 110 milhões de anos e foi encontrado com couraça e pele preservadas por paleontólogos no Canadá

     

    O Nodossauro de Alberta é o novo fóssil de dinossauro mais bem preservado do mundo. Ele tem forma, pele e couraça em ótimas condições. O nodossauro foi descoberto em 2011 por paleontólogos em um campo de exploração de petróleo em Alberta, no Canadá. Após seis anos de trabalho de recuperação, no dia 12 de maio o dinossauro “estreou” no Royal Tyrrell Museum of Palaeontology, que fica na cidade.

    A equipe de paleontólogos responsável pela restauração e estudo do nodossauro estima que ele tenha vivido cerca de 100 milhões de anos atrás. Esse é o fóssil mais antigo já encontrado em Alberta. Ele foi descoberto por trabalhadores da Mina Millenium, dirigida pela Companhia de Energia Suncor.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.