Por que os homicídios voltaram a subir no Rio após 7 anos

Crise financeira e enfraquecimento de políticas públicas contribuem para retrocesso na cidade. Em 2016, taxa foi de 29,3 mortes para cada 100 mil habitantes

    Entre 2007 e 2014, a cidade do Rio de Janeiro viveu um dos ciclos mais duradouros de queda de sua taxa de homicídios. Ela caiu para menos da metade: foi de 54,3 para cada 100 mil habitantes para 24 para cada 100 mil habitantes, revertendo uma alta que se iniciou no final dos anos 90 e se manteve por quase uma década.

    Entre os pontos destacados por especialistas ouvidos pelo Nexo para explicar a melhora está a implementação das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) em áreas controladas pelo tráfico de drogas, a adoção de um sistema de metas que remunerava os membros de forças policiais capazes de diminuir o número de homicídios nas áreas sob sua responsabilidade e a crítica, na cúpula da segurança pública, à prática do “tiro, porrada e bomba”.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.