Ir direto ao conteúdo

7 dicas para transformar a leitura em hábito

‘Nexo’ reuniu dicas para facilitar a integração da leitura ao dia a dia

    Temas

    O brasileiro lê, em média, algo em torno de 5 livros por ano. Nos EUA, a média de leitura, em 2016, foi de 12 livros. De acordo com uma pesquisa da ONG Instituto Pró Livro, a falta de tempo é apresentada como principal barreira para o hábito da leitura. Em todos os cenários, mesmo para as pessoas que não leram nenhum livro nos três meses anteriores ao levantamento, ler mais é um desejo não concretizado.

    Diante do quadro, o Nexo reuniu práticas que podem ajudar a tornar a leitura um hábito, a partir de dicas de Sarah Todd e Elle Kaplan, do portal “Quartz”, da “BBC Brasil” e do portal de cultura da “BBC” britânica.

    Leia no celular

    Ler livros no celular pode ser uma boa maneira de transformar a leitura em hábito. Os livros digitais (ebooks) costumam ser mais baratos que os impressos, além de serem projetados para se adaptar às telas dos celulares. É possível baixar as obras e acessá-las off-line. Existem algumas plataformas de uso intuitivo e repletas de títulos cujo download é gratuito. Entre elas está o Google Livros, que já vem instalado em todos os smartphones com sistema Android, e o aplicativo Kindle, da Amazon. Em ambos os casos é possível comprar livros em suas respectivas lojas on-line, ou fazer upload de seus próprios arquivos.

    Leia antes de dormir todos os dias

    Ler antes de dormir é uma boa maneira de estimular o hábito. Um estudo de 2009, realizado pela Universidade de Sussex, no Reino Unido, sugere ainda que essa prática pode reduzir o nível de tensão em até 68% antes do sono.

    Permita-se abandonar um livro

    Quem nunca abandonou um livro pela metade? Às vezes, alguns dias são mais difíceis que outros ou o livro não é tão legal quanto se esperava. Sarah Todd, em seu texto publicado no portal “Quartz”, sugere que o leitor se permita abandonar a leitura caso ela não seja agradável. Uma vez que a principal motivação para leitura dos brasileiros é o gosto pessoal, segundo relatório do Instituto Pró Livro, ler algo que não seja prazeroso pode prejudicar o hábito e acrescentar uma preocupação à rotina.

    Compartilhe as experiências

    Conversar sobre o que você está lendo pode ser um bom incentivo para aumentar a frequência de leitura. Atualmente, existem redes sociais para leitores como o Skoob, em que é possível até trocar livros.

    Leia livros indicados por outras pessoas

    Mesmo as pessoas com ritmo de leitura acima da média encontram dificuldades em decidir qual livro ler. Às vezes, acumulam-se livros interessantes e escolher um para começar pode ser uma tarefa mais difícil do que parece. Por que não buscar listas ou indicações de outras pessoas para facilitar na hora de decidir?

    Aproveite o tempo livre

    O tempo de diário de viagem no metrô ou ônibus pode ser aproveitado para ler algumas páginas. Sempre há uns minutos livres ao longo do dia. Esses momentos podem ser mais prazerosos se utilizados para a leitura. Além dos transportes, ler enquanto se espera um amigo no ponto de encontro ou durante os dez minutos que antecedem o início da aula também pode contribuir para naturalizar o hábito.

    Meta diária

    Estipular uma meta de leitura diária, como 20 páginas/dia, por exemplo, pode facilitar a integração da leitura à sua rotina. Ler por dia o suficiente para se sentir confortável é um jeito de manter a meta realista. Se o máximo que puder ler for cinco páginas, inicie com cinco, passe para dez quando parecer uma meta factível, e mantenha esse ritmo até que ler seja uma atividade tão natural quando assistir à televisão ou checar as redes sociais.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: