Qual o dilema da Bolívia com o Salar de Uyuni, maior planície de sal do mundo

Área concentra grande reserva de lítio. Exploração pode promover ‘boom’ econômico no país, mas ameaçar ecossistema que atrai turismo e impulsiona atividades tradicionais locais

    Maior planície de sal do planeta, com aproximados 10 mil quilômetros quadrados de deserto branco em meio ao altiplano andino da Bolívia, o Salar de Uyuni é um dos mais conhecidos pontos turísticos da América do Sul. Mas a área também tem outra particularidade: abriga, em seu subsolo, a maior reserva de lítio não explorado do mundo.

    A descoberta de uma larga reserva de commodity valorizada no mercado internacional, em teoria, seria motivo de comemorações em qualquer lugar do mundo. Mais ainda se acontecesse em uma economia pouco desenvolvida, que fica entre os cinco piores PIBs per capita da América Latina.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.