Qual o impacto da greve geral na tramitação das reformas, segundo estes cientistas políticos

Carlos Pereira e Cláudio Couto falam ao ‘Nexo’ sobre a dimensão da paralisação e de como ela impacta ou não as decisões do Congresso

     

    Os grevistas que se mobilizaram nesta sexta-feira (28) pretendem barrar o avanço das reformas trabalhista e previdenciária no Congresso Nacional. Para isso, apostaram na abrangência nacional do movimento como uma demonstração de força.

    Há avaliações desencontradas a respeito de qual foi a amplitude da paralisação. Para seus organizadores, foi um sucesso, dada a alta adesão de categorias em praticamente todo o país. O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, chegou a dizer, durante o dia, que o movimento foi um fracasso.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.