Este livro é o marco fundador da ficção distópica que inspirou Orwell e Huxley

O romance ‘Nós’, escrito por Ievguêni Zamiátin em 1923, ganha novas traduções direto do russo para o português em um momento de renovado interesse pela obra

    Temas
     

    “Há mil anos, vossos heróicos antepassados submeteram todo o globo terrestre ao poder do Estado Único (...) Espera-se submeter ao jugo benéfico da razão os seres desconhecidos, habitantes de outros planetas, que possivelmente ainda se encontrem em estado selvagem de liberdade. Se não compreenderem que levamos a eles a felicidade matematicamente infalível, o nosso dever é obrigá-los a serem felizes”.

    Essas são algumas das frases que abrem o romance “Nós”. O livro, que se passa num futuro totalitário, por volta do século 30, é marco fundador de um gênero, a ficção distópica — e inspirou os clássicos “Admirável Mundo Novo”, de Aldous Huxley, e “1984”, de George Orwell.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.