Por que o barulho de alguém mastigando pode ser tão irritante

Reação negativa aos sons repetidos e casuais do cotidiano tem um nome: misofonia. Novo estudo mostra como ela se manifesta no cérebro humano

 

Os ruídos do vizinho de cinema abrindo um pacote de balas, o barulho de alguém mastigando ou mesmo a simples respiração de uma pessoa sentada atrás no ônibus podem tirar pessoas do sério, deixando-as enfurecidas. Essas pessoas têm misofonia - uma condição que, agora, a ciência verificou realmente produzir distúrbios na atividade cerebral.

Um estudo publicado em fevereiro de 2017 na revista “Current Biology” mostra que a misofonia, além de ser verificável na atividade cerebral, pode aumentar os batimentos cardíacos e a produção de suor. Ou seja, o incômodo de quem sente uma espécie de alergia a determinados sons do cotidiano não é uma frescura. É um problema real.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.