A intervenção no Parlamento da Venezuela: o que dizem governo e oposição

Presidente é acusado de usar o Judiciário para tomar o poder da Assembleia Nacional e se defende dizendo que medida visa prevenir ‘cultura golpista’ de adversários

    O Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela assumiu na quarta-feira (29) as atribuições da Assembleia Nacional. É como se, no Brasil, o Supremo Tribunal Federal tivesse assumido as funções do Congresso.

    Diversos organismos internacionais e governos do mundo todo, incluindo o Brasil, reagiram classificando a medida como uma “quebra da ordem democrática”, ou uma “quebra da ordem constitucional” — eufemismos para golpe de Estado.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.