A ação que pode cassar Temer será concluída até o fim de 2018? Quais os cenários político e jurídico

Ministro do TSE entregou relatório final do caso e presidente da Corte marcou o início do julgamento para o dia 4 de abril

    A ação no Tribunal Superior Eleitoral que pede a cassação da chapa vencedora da eleição presidencial de 2014, com Dilma Rousseff e Michel Temer, avançou. Na segunda-feira (27), o ministro Herman Benjamin, relator do caso, entregou suas considerações finais ao tribunal. Na terça-feira (28), o presidente da Corte, Gilmar Mendes, anunciou que o julgamento será iniciado no dia 4 de abril.

    A ação foi proposta pelo PSDB em 2014, logo após a vitória de Dilma. O partido acusa a adversária de usar dinheiro desviado da Petrobras em sua campanha. De lá para cá a petista perdeu o mandato em um impeachment no qual foi acusada de manobras fiscais. Temer tomou posse e os tucanos se transformaram em um dos principais pilares políticos do novo governo.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.