Por que artistas americanos estão discutindo hoje um caso de racismo de 1955

‘Open Casket’, obra da artista Dana Schutz, está exposta na bienal de arte do Museu Whitney, nos EUA. Seu tema é o assassinato do jovem negro Emmett Till

    Foto: Reprodução /Twitter
    'Open Casket', de Dana Schutz
     

    Em 1955, com as leis de segregação racial ainda em vigor nos Estados Unidos, a morte brutal de um jovem negro de 14 anos traumatizou a comunidade negra do país. Emmett Till foi espancado por homens brancos até ser desfigurado, sob a alegação de que ele havia desrespeitado uma mulher branca, Carolyn Bryant.

    Mamie Till, mãe do adolescente, decidiu realizar um funeral com o caixão aberto. A cerimônia atraiu uma multidão. Ela autorizou a publicação das fotos do filho morto em uma revista. 

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.