Qual a extensão e o contexto dos atos contra a reforma da Previdência de Temer

Manifestações ocorreram em pelo menos 22 capitais. Um filósofo e um cientista político analisam os protestos e falam sobre o comportamento das ruas no governo atual e no anterior

    Manifestantes saíram às ruas de pelo menos 22 capitais nesta quarta-feira (15) para protestar contra o presidente Michel Temer (PMDB) e a agenda de reformas impulsionada pelo governo, especialmente a reforma da Previdência.

    Na Avenida Paulista, palco dos maiores protestos políticos do país nos últimos anos, cerca de 200 mil pessoas, segundo os organizadores, se reuniram desde as 17h. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.