Ir direto ao conteúdo

Como aliados tentam explicar a desastrada fala de Temer sobre o papel das mulheres

Em evento dedicado ao Dia Internacional da Mulher, presidente enfatiza atividades domésticas

    Diante de uma plateia majoritariamente feminina, o presidente Michel Temer fez um discurso de 11 minutos dedicado à comemoração do Dia Internacional da Mulher, no Palácio do Planalto, na tarde de quarta-feira (8). Temer associou as mulheres a atividades domésticas.

    “Tenho absoluta convicção, até por formação familiar e por estar ao lado da Marcela, o quanto a mulher faz pela casa e o que faz pelos filhos. (...) E seguramente isso quem faz não é o homem, quem faz é a mulher”

     

    “Ninguém mais é capaz de indicar os desajustes, por exemplo, de preços em supermercados do que a mulher. Ninguém é capaz de melhor detectar as eventuais flutuações econômicas do que a mulher”

     

    “Tudo isso [queda nos juros e inflação] significa empregos e significa também que a mulher, além de cuidar dos afazeres domésticos, vai ver um campo cada vez mais largo para o emprego”

    Michel Temer

    presidente da República

    As declarações foram tachadas de equivocadas e reducionistas nas redes sociais, e agravaram a imagem do presidente numa área em que já é bastante criticado.

    Temer assumiu em maio de 2016 com um ministério exclusivamente de homens e mesmo hoje, após algumas trocas, tem apenas duas mulheres nas 28 cadeiras de seu primeiro escalão (Grace Mendonça, na Advocacia-Geral da União, e Luislinda Valois, no Ministério dos Direitos Humanos).

    Restou aos próprios auxiliares e aliados no Congresso o difícil papel de tentar justificar as declarações do presidente. Alguns tentaram explicar melhor a fala, outros afirmaram que as declarações foram retiradas de contexto.

    Em busca de uma justificativa

    “O presidente Michel é muito mais do que palavras. São fatos que temos que ter, são atitudes. Pelo que conhecemos do presidente Michel, ele foi precursor em relação à questão de entender que a mulher não pode ser colocada como objeto, como quando ele criou a primeira delegacia da mulher, quando era secretário de segurança pública de São Paulo. Ali ele foi sensível”

    Fátima Pelaes

    secretária nacional de políticas para mulheres

    “Eu acredito que foi uma declaração em que ele estava possivelmente constatando um fato, digamos, da realidade, pelo número de pessoas que frequentam o supermercado”

    Henrique Meirelles

    ministro da Fazenda

    “Tiraram a frase do contexto e disseram que ele falou que a mulher serve para fazer a compra no supermercado. (...) Citou todas as qualidades das mulheres e falou: ‘Tem mais...’, no sentido de quem mais entende de economia neste país hoje não são os economistas, quem mais tem o feeling de tudo que está acontecendo são as mulheres. É mentira? Não é mentira”

    José Medeiros (PSD-MT)

    senador, em discurso no plenário do Senado

    “[Eu] estava na cerimônia. O que o presidente afirmou é que as mulheres são as primeiras a sentirem a crise econômica porque administram a casa, fazem as compras e a contabilidade do dia a dia”

    Soraya Santos (PMDB-RJ)

    deputada federal, em discurso no plenário da Câmara

    “Muito me impressiona alguém se reportar à condição de inferioridade de uma mulher por ela ser dona de casa. Feminismo é respeitar o direito da mulher de ser dona de casa, de ser o que quiser”

    Shéridan (PSDB-RR)

    deputada federal, em discurso no plenário da Câmara

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: