Ir direto ao conteúdo

Como a Wikipedia pode ser uma ferramenta educativa

Universidades têm usado a enciclopédia colaborativa como forma de integrar a tecnologia digital às salas de aula

    A Wikipedia é a maior enciclopédia colaborativa do mundo. No Brasil, o número de verbetes é de quase 930 mil. Apesar de ainda ser rejeitada como fonte de pesquisa, algumas universidades a têm adotado como uma ferramenta educativa.

    A Wikipedia é alimentada diariamente por pessoas em todo o mundo. A novidade, porém, consiste em usá-la como uma ferramenta educativa e dentro das salas de aula.

    LiAnna Davis, vice diretora da Wikipedia Education Foundation, disse que desde que o programa com estudantes começou na América do Norte, mais de 25 milhões de palavras foram adicionadas à Wikipedia.

    A possibilidade de ter o texto visto por um “público”, como Davis contou ao portal “NPR”, também motiva os alunos a escreverem um conteúdo sólido e com fontes confiáveis.

    “Uma das coisas que eles [os estudantes] mais gostam é da possibilidade de compartilhar conhecimento para além do professor”

    Jennifer Malkowski

    Professora assistente do curso “Filme e Media” na Smith College

    O uso da ferramenta no Brasil

    Em 2014, em São Paulo, o professor e cientista político João Alexandre Peschanski também adotou a Wikipedia como uma ferramenta de educação e avaliação.

    O projeto, feito com os alunos do curso de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, consistia em “adotar” um nome de um desaparecido político do período da ditadura e pesquisar e escrever um verbete sobre ele na Wikipedia. A parceria com a Comissão da Verdade do Estado de São Paulo, que enviou a lista com os nomes dos desaparecidos, tornou a ideia possível.

    O projeto como havia sido estruturado pelo professor, no entanto, nunca tinha sido colocado em prática com um número extenso de estudantes. Em outros lugares do mundo, como conta Peschanski ao Nexo, os projetos eram pensados com turmas de 40 alunos no máximo.

    Depois de receberem a lista com os nomes de desaparecidos, os estudantes buscaram documentos, artigos e pesquisaram na internet, em busca de fontes confiáveis.

    No fim do projeto, a turma de mais de 150 alunos produziu 156 verbetes de desaparecidos políticos durante a ditadura. Em fevereiro de 2014, os verbetes criados pelos alunos tiveram 850 mil visualizações. Isso mostra como, de fato, o trabalho havia funcionado.

    Conhecimento aberto

    Peschanski relatou todo o processo do projeto em uma página da Wikipedia. Nela, também é possível ler depoimentos de alunos que são parte da iniciativa.

    Em entrevista ao Nexo, Peschanski diz que uma das principais diferenças da Wikipedia usada para fins educativos no Brasil em comparação com a ferramenta nos EUA é a falta de artigos em temas fundamentais. “Há incrível acúmulo de informação de qualidade sobre entretenimento e esportes na Wikipedia em português, mas carecemos muitas vezes de artigos básicos de ciência.”

    “Contribuímos para que essas pessoas não sejam esquecidas”

    Escreveu a usuária Kkuchi, uma das alunas que participaram do projeto

    Como a Wikipedia funciona

    Qualquer um pode editar e modificar o conteúdo dentro da Wikipedia. A partir de um login, o usuário tem liberdade de alterar os materiais. A prática parece simples, mas todas as alterações são verificadas pelos milhares de voluntários e editores, que discutem caso a caso nos fóruns internos online.

    A Wikipedia funciona, assim, como uma comunidade virtual. Nela, o usuário deve seguir uma série de regras de convivência, ou como a própria enciclopédia chama “cinco pilares”, que garantem, por exemplo, base e fontes sólidas e confiáveis de pesquisa.

    Caso o usuário não siga as regras de convivência determinadas pela Wikipedia, ou “vandalize” esse espaço, ele pode ser bloqueado temporária ou definitivamente.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!