Como as pornochanchadas retrataram a ditadura

Censura, tortura, milagre econômico, revolução sexual: como o cinema mais visto no Brasil nos anos 1970 retratou esse período histórico

    A pornochanchada, gênero que misturava comédia e erotismo, foi o carro-chefe do cinema brasileiro na década de 1970. O rótulo abarca grande parte da produção nacional da época e atraía um volume de espectadores suficiente para fazer grandes bilheterias e sustentar as produções.

    Apesar da popularidade e do sucesso comercial, o cinema mais visto pelos brasileiros no período da ditadura militar (1964-1985) é normalmente desassociado do contexto político em que foi produzido. Mas as produções oferecem pistas valiosas daquele período histórico — e é isso que explora o documentário “Histórias que nosso cinema (não) contava”, que estreia nesta quinta-feira (26) na 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes, na cidade histórica mineira.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.