Quais desafios os prefeitos das grandes cidades terão pela frente

Professores de administração pública e de arquitetura apontam as questões mais importantes para as quais os gestores devem dedicar atenção pelos próximos quatro anos

     

    Neste domingo (1º), os prefeitos eleitos em 2016 tomam posse e assumem oficialmente a gestão das cidades brasileiras pelos próximos quatro anos. Entre as 26 capitais brasileiras, os eleitores de 15 delas optaram por reeleger os atuais gestores, que darão continuidade a projetos iniciados em 2013.

    Terão novos prefeitos Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Aracaju (SE), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Fortaleza (CE) e Porto Velho (RO).

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.