Ir direto ao conteúdo

Como fazer uma viagem tranquila - e inesquecível - de carro

Quais os melhores destinos e estradas? Com paradas ou sem paradas? Qual é a função do passageiro? Viajantes contam ao ‘Nexo’ os segredos de uma boa ‘road trip’

     

    Os dias que antecedem o Natal e o Ano Novo são os que mais concentram tráfego nas estradas do país.

    Há aumento no número de carros tanto em estradas de âmbito federal, segundo dados do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), quanto nos Estados. Só em São Paulo, espera-se que 4,5 milhões de carros deixem a capital rumo ao litoral, segundo a Secretaria Estadual de Transportes.

    A recomendação mais básica para quem vai pegar estrada neste fim de ano é evitar os horários de pico - e os consequentes congestionamentos. Normalmente, as estradas ficam mais tranquilas antes das 9h e depois das 22h.

    Mas não é só o planejamento em relação ao horário que garante uma boa viagem. A estrada pode ser encarada não apenas como o caminho necessário para se chegar ao destino, mas também como uma parte agradável da viagem. Para saber o que pode ser feito para garantir uma boa ‘road trip’, o Nexo falou com três viajantes escolados:

    Como planejar uma viagem de carro?

    Deise de Oliveira Embora o nosso desejo seja de conhecer o maior número de lugares possíveis, é preciso ter cautela. É importante ter em mente quantos dias você terá disponível no total e calcular quais paradas você gostaria de fazer, além de pesquisar o tempo de viagem entre um ponto e outro. Não adianta acelerar e tentar conhecer todos os pontos com pressa. Fazer uma parada para dormir no meio do caminho pode ser uma opção para alguns, especialmente para aqueles que viajam com crianças. Na verdade, é uma escolha muito pessoal.

    Marina Donnini  Costumamos planejar a viagem de acordo com locais que possam nos receber. Ficamos em camping ou em chácara/sítio de amigos ou locais que aceitem trabalho em troca da estadia. Se almejamos um destino muito distante, mapeamos alguns locais de pernoite no meio do caminho. Damos prioridade a locais que tenham algum atrativo, assim com uma parada interessante ganhamos gás para seguir viagem. Neste ritmo, menos de 10 dias é difícil pra curtir uma viagem de carro, a não ser que o local seja perto. Gostamos de ficar de dois a três dias pelo menos em um local, para conseguir aproveitar, aí pegamos mais um dia de estrada e se houver mais uma parada, mais dois a três dias curtindo, mais um de estrada… E assim vamos aproveitando a viagem até chegar ao destino, sem estresse!

    Renato Mourão  Uma boa road trip é aquela em que você nunca passa muito tempo na estrada sem parar para curtir alguma atração. Por isso a importância de um bom planejamento antes de pegar a estrada. Pesquise em blogs de viagem e nos site oficiais de turismo e descubra todas as atrações que estarão no seu caminho. Pode ser um mirante, um parque estadual ou nacional, uma cidadezinha charmosa ou até mesmo um restaurante único. Faça pequenos desvios se for necessário, o importante é que você não perca nada. Não há sensação pior para o viajante do que voltar para casa e descobrir que passou bem próximo a uma atração incrível que não conheceu porque não sabia que ela existia.

    "Não há sensação pior para o viajante do que voltar para casa e descobrir que passou bem próximo a uma atração incrível que não conheceu porque não sabia que ela existia”

    Renato Mourão

    Blogueiro de viagem

    Quais são os melhores roteiros para se fazer de carro, na sua opinião? E os piores?

    Deise de Oliveira  Se você estiver pensando em condições de estrada, na região Sul/Sudeste você terá mais conforto (o trajeto São Paulo até o Rio pela Rio-Santos é cheio de lugares pitorescos). Agora, se você está disposto a se aventurar, o litoral Nordeste tem lugares até mais lindos e dá para ir parando de praia em praia, como o trajeto de Salvador até a Praia do Forte.

    Marina Donnini  Difícil falar assim do Brasil como um todo, o bicho é grande demais! Dentro da nossa experiência, gostamos muito de viajar por Minas Gerais. Um Estado gigante, que apesar de estar muito desmatado, ainda assim é abençoado pela beleza natural, além das delícias mineiras para comer ao longo da estrada e sem contar também o povo mineiro que é muito bom de prosa, sô... Outro imperdível é pegar a BR 101 para poder escolher a dedo em qual ou quais praias de um dos litorais mais bonitos do mundo você vai querer descansar. A gente que faz os piores (e os melhores), então o pior mesmo é não ir.

    Renato Mourão As melhores experiências de road trip que tivemos foram no exterior. A Islândia e os Estados americanos de Utah e Arizona são destinos fantásticos para viajar de carro. A Islândia parece outro planeta. A cada curva você encontra enormes cachoeiras, geleiras, vulcões, cânions, gêiseres e vilarejos pitorescos. É incrível! Já em Utah, você parece ter sido transportado para a animação “Carros” da Pixar. A paisagem do deserto, com aquelas famosas rochas vermelhas, por si só, já valem a viagem. Não bastasse isso, existem ainda cinco parques nacionais no Estado, todos próximos uns dos outros. Assim, o viajante que está de carro pode visitar todos eles em uma única viagem. O pior destino, por outro lado, com certeza é perto de alguma grande cidade em um feriado prolongado. Quem ama uma road trip quer estar sempre em movimento e não há nada mais chato do que ficar horas parado em um congestionamento.

    Quais são os melhores horários para pegar estrada?

    Deise de Oliveira Tem gente que não gosta, mas dirigir de madrugada (especialmente durante a alta temporada) é a melhor opção para fugir do trânsito.

    Marina Donnini  Gostamos de viajar bem cedinho, pra ver o nascer do sol na estrada. Achamos que este horário é o ideal, pois a gente chega ainda de dia no destino e consegue descansar. Como gostamos muito de área rural com estradas de terra, viajar durante a noite muitas vezes acaba sendo complicado, por não haver muitas sinalizações, pelas condições das estradas.

    Renato Mourão Sempre recomendamos sair bem cedo. Dessa forma, você sai antes dos outros viajantes e tem mais tempo para fazer a viagem com mais calma, sem correria.

    O que é indispensável levar dentro do carro para a viagem?

    Deise de Oliveira  Água, comida, um GPS (ou um celular com acesso à internet e Waze) e muita disposição.

    Marina Donnini  Água, papel higiênico, comidinhas e ferramentas básicas de sobrevivência do veículo (estepe, macaco...)

    Renato Mourão Tudo depende do destino para onde se quer viajar. Em geral, gostamos de levar uma bolsa térmica com gelo para mantermos nossas bebidas geladas e conservar os alimentos. Isso nos dá autonomia para não ter que parar em restaurantes ao longo da estrada e nos dá flexibilidade para fazer nossas refeições em algum lugar com uma paisagem espetacular. Isso é importante sobretudo em destinos mais remotos, onde não há muitos serviços na estrada.

    Quais os cuidados que se deve ter com o carro?

    Deise de Oliveira É preciso fazer revisões regulares, verificar se os pneus estão bons e se o ar condicionado está limpo. Se a viagem for longa, sempre mantenha o nível de combustível no mínimo na metade: isso te dará tranquilidade se o número de postos começar a ficar escasso.

    Marina Donnini  Deixar a mecânica em ordem. Ficar parado na estrada por falta de manutenção básica é fonte de arrependimento.

    Renato Mourão Quem viaja com o próprio carro deve fazer uma revisão antes de viajar, calibrar os pneus (inclusive o estepe), conferir a água do sistema de arrefecimento e verificar se todas as luzes estão funcionando. Quem vai viajar de carro alugado deve se certificar que todos os seguros estão incluídos. Diferentemente do Brasil, no exterior as coberturas do seguro costumam ser contratadas individualmente para cada tipo de evento. Recomendo que se contrate pelo menos o seguro contra colisão (CDW) e o seguro de terceiros (SLI).

     

    Qual é o papel dos passageiros ao longo da viagem?

    Deise de Oliveira Acho que o papel mais importante do passageiro é ajudar o condutor a desvendar as indicações do GPS e não deixá-lo dormir.

    Marina Donnini  Conversar, ajudar a ver os caminhos e abrir as porteiras!

    Renato Mourão É importante que todos estejam envolvidos com a viagem. Quem viaja no “banco do carona” tem o papel óbvio de co-piloto, ajudando o motorista a seguir o caminho correto. Inclusive as crianças devem estar integradas à viagem. Uma dica interessante é criar “funções” para elas durante a viagem, tais como “Coordenador da Alegria”, responsável por manter o ambiente feliz durante toda a viagem, ou “Gerente Financeiro”, responsável por “controlar”os gastos, mantendo as despesas dentro de um orçamento fictício. Em uma só tacada, você envolve os filhos na viagem, fazendo-os se sentirem importantes, e ainda inibe os infinitos pedidos de compras (o Gerente Financeiro não deixa) ou os momentos de manha ou choro (o Coordenador da Alegria tem que estar sempre feliz).

    Quais guias ou aplicativos você recomenda?

    Deise de Oliveira Para traçar rotas o Waze é imbatível. Agora, para descobrir restaurantes e hotéis próximos o TripAdvisor.

    Marina Donnini  Levamos um GPS, mas sempre damos uma navegada no Google Maps antes para ter uma visão do caminho, das cidades por onde passaremos e para confirmar se o caminho do GPS é o que queremos fazer. Para ter uma noção dos custos da viagem consultamos um site chamado Mapeia, ele calcula custos com pedágio e gasolina - Para isso você tem de saber quantos quilômetros seu carro faz por litro.

    Renato Mourão O essencial é ter um bom aparelho de GPS ou usar um aplicativo como o Google Maps ou Waze. Pessoalmente, prefiro usar um GPS automotivo, pelas inúmeras ferramentas que oferece, além de não depender de sinal de celular. Os aplicativos mencionados também funcionam bem, mas é recomendável que se baixe os mapas offline para que o dispositivo funcione bem mesmo quando não houver cobertura de telefonia móvel.

    Qual é a importância da trilha sonora? Quais discos ou playlist você recomendaria?

    Deise de Oliveira Além de te manter acordado, ela vai se tornar uma lembrança boa no futuro. Quando viajamos, gostamos de ouvir bandas de rock. Os discos do Pearl Jam, Foo Fighters e Red Hot Chilli Peppers estão entre os nossos preferidos.

    Marina Donnini  Música é fundamental! O último disco dos Rolling Stones está maravilhoso pra ouvir na estrada: Blue & Lonesome.

    Renato Mourão Uma boa trilha sonora torna a viagem muito mais animada. Sempre preparamos um pen-drive com as músicas que mais gostamos, tais como: Rolling Stones, Bob Dylan, Smash Mouth, Andy Grammer (Keep Your Head Up), George Ezra, X Ambassador e a nossa favorita: Avicii - The Nights.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!