Qual o papel da Virada Cultural de São Paulo, segundo urbanistas

Prefeito eleito, João Doria anuncia mudanças que colocam em xeque proposta original do evento que se tornou símbolo do uso do espaço público

     

    O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou na segunda-feira (5) que a Virada Cultural será transferida para o Autódromo de Interlagos, na zona sul da cidade, a partir de 2017. Doria justificou a mudança afirmando que o local tem mais “segurança, acessibilidade e funcionalidade”.

    A declaração repercutiu negativamente. Horas depois, seu secretário de Cultura, André Sturm, veio a público afirmar que, na verdade, a ideia da gestão é “descentralizar a distribuição cultural”. Segundo ele, o evento continuará no centro como “catalisador do uso dos equipamentos culturais”. Interlagos ficará com “palcos adequados” para grande concentração de espectadores e contará com linhas de ônibus.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.