Ir direto ao conteúdo

Seu navegador registra cada movimento do seu cursor. Um site torna isso visível - e é assustador

Rastros são úteis para ferramentas de marketing digital. Com sarcasmo, site ‘clickclickclick’ mostra como você é monitorado

     

    O armazenamento dos dados de quem usa a internet por empresas como o Google e o Facebook é um fato, e preocupa especialistas em privacidade online. Mas o quanto é registrado do que fazemos na rede ainda pode passar despercebido, um pouco como a ideia de que, quando a vigilância de uma câmera é contínua e constante, esquecemos que estamos sendo filmados.

    O site clickclickclick força quem o acessa a não ignorar essa vigilância. Mesmo antes de clicar no grande botão verde no centro da tela, ele já começa a listar, por voz e por escrito, as atividades do usuário. A ferramenta revela dessa forma tudo que fica registrado no navegador enquanto ele é usado, com direito a uma narração que flagra cada movimento do cursor, há quanto tempo o usuário está no site, quando muda de uma aba para a outra e outros detalhes da navegação.

    “Bisbilhote por 30 segundos e o site parece bobo. Fique um pouco mais e o absurdo começa a significar algo. O site é uma demonstração das formas, grandes ou pequenas, através das quais seu navegador pode ser usado para te espionar”, diz uma matéria do site The Atlantic.

    “Se mexendo muito agora. Curioso e energético. Interessante”, diz a voz mecânica quando se clica várias vezes na tela. “Muito devagar, chato”, ela provoca em um tom entediado se o movimento diminui. “Você é minha cobaia favorita. Posso te ver ao vivo?” e, logo depois, a frase “a cobaia se recusou a ligar a webcam” aparece na tela. O tom debochado e a sensação induzida de estar sendo estudado ou surpreendido são parte de uma experiência de estranheza crescente.

    O site também propõe jogos, como clicar um determinado número de vezes, arrastar o botão, e a pontuação é marcada no canto direito da tela. Ele registra ainda o horário em que é acessado e tira conclusões como “pelo horário, esse usuário deve estar no trabalho”.

    A narrativa por trás do jogo

    Os criadores do clickclickclick, Luna Maurer e Roel Wouters, do escritório holandês de design Moniker, descrevem o site como um espelho. A intenção é espelhar de volta os movimentos virtuais do usuário para que ele saiba de que formas está sendo rastreado, simultaneamente a esse rastreamento.

    “Tudo que se faz on-line tem valor”, disse Wouters ao The Atlantic. Luna Maurer acrescenta que muitas pessoas sabem disso, mas esquecem se não forem capazes de sentir e ver os vestígios.

    O horário e frequência da visita são dados valiosos para anunciantes, assim como qual navegador está sendo usado. Até o movimento do cursor e a quantidade de cliques podem ser informações de interesse para analisar quais partes de uma página atraem mais atenção do usuário. O clickclickclick não vende ou divulga dados coletados, apenas os utiliza para preencher seu “jogo” e interagir com o usuário.

    O site é parte do projeto “We Are Data”, criado para conscientizar a população sobre privacidade na internet, e foi coproduzido pela Moniker com a emissora pública holandesa VPRO.

    ESTAVA ERRADO: Na versão anterior deste texto, o termo "designer" foi usado incorretamente. A correção foi feita às 11h20 do dia 7 de dezembro.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!