Ir direto ao conteúdo

A participação de cada Estado e região no PIB em 5 gráficos

Levantamento mostra leve desconcentração geográfica da economia, mas cinco maiores Estados ainda representam mais de 60% do que o Brasil produz

 

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou no dia 28 de novembro a divisão do Produto Interno Bruto por Estado e região do Brasil até 2014.

Os dados mostram, por exemplo, que mais da metade do que o Brasil produz vem do Sudeste, região mais populosa, mas que foi uma das que menos cresceu desde 2002, início da série histórica.

Quem mais cresceu no período foi a região Norte. Houve também uma tendência de desconcentração do PIB durante os 13 anos do levantamento.

A participação de cada Estado e região no PIB sofre forte influência do tamanho da população. As cinco maiores economias, por exemplo, estão entre as seis maiores populações.

Os cinco maiores

 

A relação dos cinco maiores PIBs do Brasil nunca mudou desde 2002. Houve apenas uma troca de posição entre Rio Grande do Sul e Paraná em 2013, mas que foi desfeita no ano seguinte. São Paulo é o líder com quase um terço do que o Brasil produz, mas a parcela já foi maior. Em 2002, os paulistas eram 34,9% do total.

Participação dos cinco maiores ao longo dos anos

 

O gráfico mostra uma tendência tímida de desconcentração da economia, mas constante nos últimos anos. A participação de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, que era de 68,1% em 2002, foi de 64,9% em 2014. Os outros 21 Estados e o Distrito Federal saltaram de 31,9% para 35,1%.

Estados que mais cresceram

 

A diminuição da diferença, apesar de tímida, foi puxada pelo crescimento de Estados que não estão entre as maiores economias do país. São Paulo, o integrante do grupo dos 5 maiores que mais cresceu, aparece apenas na 22ª posição nesse ranking. Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro aparecem nas três últimas posições com crescimento entre 34,8% e 42,9% em treze anos.

Por região

 

Um fenômeno parecido pode ser observado quando se divide o PIB por região. O Sudeste concentra mais da metade de tudo que o Brasil produz, mas perdeu um pouco de espaço ao longo dos últimos anos. Sua participação, que era de 57,4% em 2002 ficou em 54,9% em 2014.

Menores economias crescem mais

 

O ranking de crescimento por região é praticamente o oposto do gráfico que mostra o peso de cada uma no PIB brasileiro. O Norte, que tem menor participação, foi o que mais cresceu seguido de Centro-Oeste e Nordeste.  A participação dos Estados do Norte saltou de 4,7% para 5,3% em treze anos.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!